quarta-feira, 23 de março de 2011

Um fado


João acreditava em destino ao contrário de Maria. Ele acreditava que tudo estava escrito, que estamos todos fadados às tramas dos deuses, que forças faziam as pessoas se conhecerem e, por conseguinte, se amarem, que as pessoas tinham hora e data certas para nascer e para morrer. Ela achava tudo absurdo e desdenhava das teorias de João.
Tudo que parecia incrível à João, ele lhe dizia:
- Viu? Foi o destino.
Ela apenas retrucava:
- Coincidência.
Acontece que num desses dias Maria perdeu o ônibus que sempre pegava, mesmo depois de correr. Esperou pelo próximo que demorou a chegar. Maria iria se atrasar para o trabalho e estava preocupada.
Se não fosse um engarrafamento causado por um acidente banal atrasar sua condução, ela jamais teria sentado no único assento disponível daquele ônibus. Sentou-se ao lado de um rapaz. O rapaz olhando o relógio começou a cantar baixinho uma canção portuguesa que a mãe de Maria lhe cantara quase todos os dias quando era criança. Quis conhecer o rapaz.
Semana depois, lá estava Maria de frente para um João em pedaços, banhado em lágrimas para dizer:
- Foi o destino.

7 comentários:

Vero... disse...

Pois é querida às vezes o destino nos prega peças... e eu que o diga né?! =)
E no meu caso, foi o destino junto com o orkut hahaha
Muito bom o texto! Por isso que você é minha contista favorita! ;)
Beijo

Mônica de Andrade disse...

Destino ou coincidencia... tudo muito fora da gente. O legal é pensar que de qualquer jeito a gente vive :)

Paulo Marmota disse...

Acredito em destino desde que eu não seja um João.

Paulo Marmota disse...

O que é o destino?
Uma vontade,
Uma ordem,
Um sonho...
Destino é algo sem escolha?
Não sabemos o que é
Não sentimos sua presença.
Destino é o nome de uma história
Que precisamos ler até o último capítulo,
Para entendê-la.
Destino é uma imaginação do futuro
Uma criação da vida.
Nos escolhemos nosso destino...
Se permitirmos viver um destino sem querer
Estaremos nos rendendo as armadilhas do mundo
Fazendo parte de uma história
Que não nos traz felicidade.
Destino é a nossa coragem
De lutar por um ideal;
Coragem de ser feliz.
Nos escolhemos se queremos
Viver o calor de uma linda tarde,
Ou o frio
De uma tempestade na madrugada...
Destino simplesmente é a
Nossa busca pela
Verdadeira Felicidade.

Gabriela. disse...

Pelo final e pelo título venceu o destino nesse texto, mas ainda é uma questão que me deixa intrigada, pq envolve outras crenças tb, além de ter uma simpatia pelo acaso. ;]

Alexandre Castro disse...

Nada acontece ao acaso nas nossa vidas. Mesmo fatos tristes às vezes servem para nos deixar mais maduros, fortes, e sempre vem a calmaria depois da tempestade.

"Sem dor não há recompensa" - Provérbio anglicano

zilca disse...

mas um excelente texto lilica, parabéns! aproveito para informar que tive o msn hackiado, entao estarei disponibilizando meu novo msn e mail: zilcafake@ig.com.br
add tá?
bjs!!!