terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Aos (antes tão) caros


Não sei de onde surgiu a ideia/conversa de que eu não queria ver ninguém ou falar com ninguém justamente na pior fase da patologia da qual ainda estou me recuperando. Era uma época, claro, de carência e necessidade de amigos em que não recebi telefonemas ou visitas que quisessem me alegrar. Mas como, falei anteriormente, estou em recuperação e isso pode ser incluído também.
Por isso meu caro, se você não fez nada por mim até agora, apenas esperou que eu "voltasse", pode se manter em casa e não pegar seu celular para me encher o saco com o papinho da saudade e do "volta quando?". Eu estou fazendo um bom trabalho te guardando na "caixinha das coisas inuteis do passado".

Abraço frouxo e com tapinha nas costas.

Marília, a ex-Lila.

3 comentários:

Paulo Marmota disse...

Ainda bem que eu te ligo e vou todos os dias na tua casa justamente por você ser uma pessoa muito importante pra mim. hehehehehe

Mônica disse...

Depois deste post, eu te libero do castigo =D
Adoro muito voce... e agora vc me deve uma pizza, um dia ao sol na praia, um açai e duas idas ao cinema. E olhe, eu nao sou deuszinho nenhum que perdoa divida assim só com uma reza nao, viu? acho bom vc pagar logo!
ADoro voce!

thainadantass disse...

Você é sempre assim ?