sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Blind


Se vai pisar minha omoplata, pise de salto fino, devagar e intensamente.
Prometo não chorar, apenas fechar os olhos e sentir o peso dos seus pés sobre mim.
Você nunca vai perceber cada uma das minhas cicatrizes
E um dia vai devanear que eu dilacerei meu corpo
Que arranquei com as mãos minha própria a pele
Que eu abra meu corpo e me tire de dentro.
Depois vai me segurar forte pelo queixo e me olhar até que eu feche os olhos ou desvie o olhar.
Não vai agarrar minha mão. A não ser que seja para me jogar ao chão onde ficarei por horas. Ouvindo com um dos ouvidos suas duras palavras e com o outro seus passos no piso.
Vai esperar que eu tome todos os remédios da farmácia do banheiro. Vai aguardar eu quebrar um dos meus ossos das mãos, que eu pule da janela, me jogue frente a um carro.
E enquanto eu estiver no chão, cega de toda a casa e de cada objeto, você vai me observar do sofá e pensar o quanto me amou na vida.

6 comentários:

blablabla disse...

caracoliss! muito intenso
e até bonito :O

Mônica disse...

Intão...
Li o post não. Pela primeira vez, não li um texto seu. Por quê? Porque eu tenho medo da imagem que vc colocou >_< E enqt for aquela imagem, eu nao leio :(
Tenho medo de verdade, verdadeira!
Mas adoro muito você!!!

Anne disse...

intenso e bonito... forte e lilístico!
amo vc!

Vera disse...

Muito bom!!!!!

sagara disse...

Essa garota é uma escritora de verdade.
Quer ela acredite ou não.
É visceral,maravilhosa,poderosa.

walter

Paulo Marmota disse...

A escápula ou omoplata é um osso grande, par e chato, localizado na porção postero-superior do tórax, que juntamente com a clavícula forma a cintura escapular ou espáduaalli